7 tendências em 2020 no marketing digital

Posted By admin / marketing / Nenhum Comentário

Em um mercado que não para de gerar novas mídias e ferramentas, quais as novidades mais alinhadas para conseguir tocar sua audiência com uma comunicação humanizada e empática. Confira:

LIVE STREAMING

Uma recente pesquisa da Cisco mostra que o Streaming Live cresceu 15 vezes entre 2016 e 2021 globalmente.

Isso porque ele permite, como poucos, conversar de uma só vez e em um só momento com milhares de pessoas, mas com a sensação de conversa próxima, de pessoa para pessoa, muito humanizada.

Não à toa as lives de Instagram, You Tube ou Linkedin explodiram em audiência na quarentena do Covid-19 em todo o mundo.

Além da característica personalizada e de ser ainda uma novidade, as lives ainda trabalham com o senso de urgência, o gatilho mental que todo o ser humano precisa realizar algo naquela hora, uma oportunidade única.

Também usa o gatilho metal de pertencimento a um grupo, de uma experiência relevante, que poderá compartilhar depois com amigos ou colegas de trabalho.

Neste mesmo caminho estão os webinars, tão importantes para captação de novos leads (potenciais clientes).

PODCASTS

Apesar de todo o crescimento da internet, o meio rádio não parou de crescer no Brasil nos últimos anos.

A Deloitte Global, empresa de auditoria e consultoria, previu que a receita global de rádio chegou a US $ 40 bilhões em 2019, um aumento de 1% em relação a 2018. Quase 3 bilhões de pessoas no mundo todo ouvirão rádio

De acordo com os dados publicados em abril de 2020 pelo Kantar IBOPE Media, 77% dos entrevistados afirmaram que escutam a programação das emissoras de rádio durante a quarentena.

Tudo isso porque a comunicação por voz é única que permite ao ouvinte realizar outra atividade enquanto escuta.

Rapidamente, este conceito se transformou em tendência entre 2018 e 2019 e em 2020 chega na sua maturidade.

O Gartner prevê que até o fim de 2020, 30% das sessões de navegação dos consumidores serão mediadas por voz.

A transmissão de áudio sob demanda cresceu 76% em 2016, obscurecendo o fluxo de vídeo em mais de 250 milhões, de acordo com a Nielsen.

De acordo com o Google, a busca por voz está crescendo em popularidade. 20% das consultas por celular foram feitas em buscas por voz em 2017 e os números devem continuar a crescer.

Ou seja, vale muito a pena investir no áudio marketing como meio para humanizar seu conteúdo. Mais uma vez falamos de um recurso que deixa sua mensagem de um para um, como se alguém lhe falasse ao ouvido, só para você, onde e como quiser.

Mas como posso preparar conteúdos em áudio ou podcasts?

A Voozer e a Audima são ferramentas disponíveis no mercado que transformam o seu texto em áudio. Ambas são pagas e trabalham com vozes humanas, com bom resultado final e de fácil inserção em seus blogs.

Para montar podcast temos o aplicativo de gravação de áudio e site SoundCloud, que tem 175 milhões de usuários ativos e é conhecido por dar uma plataforma a músicos independentes, abriu a porta para podcasters permitindo acesso a um feed RSS do seu programa que eles podem enviar para o iTunes e outros serviços de podcasting.

Uma vez construído seu podcast nestas plataformas, basta subí-las em otras de difusão mobile, como o Spotify e Deezer, além do próprio Itunes.

Neste post, conheça mais 3 marcas para criar conteúdos em áudio:

CONTEÚDOS APROFUNDADOS E ULTRASEGMENTADOS

Criar conteúdos mais verticais do que horizontais é outra opção interessante de personalização. E qual o porquê? Está atingindo no detalhe o desejo de uma segmentação muito particular de sua audiência. Mais uma vez, falando de um para um.

Obviamente falar superficialmente sobre as diversas frente de atendimento de um escritório de advocacia pode atrair pessoas diferentes, mas será que o Google irá considerá-lo em seu ranqueamento com tantas palavras-chave diferentes?

Ao explicar no detalhe cada uma das dúvidas de um tema específico de maior interesse do escritório maior a chance de conquistar selecionados interessados, mais próximos de ligar e pedir um orçamento.

STORYTELLING

A arte de contar uma narrativa envolvente, com começo meio e fim que toque as pessoas que assistem, como em um grande filme no cinema ou série, é uma das grandes tendências de humanizar sua comunicação e conquistar bons resultados.

Até as apresentações corporativas ganham cada vez mais este recurso.

Procure trabalhar com personagens com que sua audiência se identifique, mostre fatos e histórias reais, tente emocionar, gere conflitos (triunfo, perda, medo, alegria) entre os personagens), use recursos visuais e sonoros para ambientar, dê um ritmo certo ao seu objetivo de narrativa. Há várias técnicas clássicas para construir boas narrativas. As mais comum usada no cinema é a jornada do herói, mas não há uma regra fechada quanto a isso.

ULTRASEGMENTAÇÃO DE ANÚNCIOS

Mais uma maneira de se também conquistar uma audiência é preparar um anúncio pensando para uma microsegmentação dentro de seu público-alvo, alguém que mais pode responder ao seu objetivo naquele micromomento em que vai publicar a campanha. Segmente. Hoje o Facebook, por exemplo, te dá muitas opções neste sentido. O mesmo para o Linkedin. Se for pelo Google, use a segmentação no remarketing do google analitycs do seu site com o Google Adwords.

REALIDADE AUMENTADA

Conhecidas como VR e AR (nas siglas em inglês), essas tecnologias são usadas desde os filtros do Instagram Stories até experiências virtuais em aplicativos. Como uma das tendências do marketing digital para 2020 elas podem ser aplicadas como parte da experiência do usuário e gerar engajamento. Por exemplo: fotos 3D e em 360º, entre outros recursos.o

CHATS PRIVADOS

WhatsApp, Telegram e Messenger são hoje ferramentas poderosas de comunicação, sendo o WhatsApp o aplicativo mais baixado nos celulares brasileiros. Hoje o WhatsApp Business consegue se integrar ao site de sua marca para moderar pedidos e fazer um primeiro atendimento. Também pode enviar confirmações de entregas de produtos e pegar feedbacks de venda como um setor de sucesso do cliente.

Outro campo em crescimento futuro destas ferramentas é o de envio de newsletters, permitindo o compartilhamento de conteúdos relevantes como notícias e serviços importantes para a vida do usuário. Por ora, isso pode somente ser feito mediante consentimento do cliente, via option in, participando de grupos ou transmissões (a do WhatsApp consegue incluir 256 contas em transmissão, já o Telegram esta conta vai para os milhares). Mas há testes e iniciativas de tentar distribuir de forma mais ativa estes conteúdos, sem prejuízo à privacidade do cliente. Vamos ver se em breve teremos notícias neste sentido.

Leave a Comment


*