Chefs unem sabores brasileiros na Mantiqueira

Posted By admin / Alta Gastronomia / brasileira, charme, comida, culinria, hotel, pousada, pousada na serra, turismo, viagem / Nenhum Comentário

Oliveira Release ari kespers Foto release

_31A0728 ari00011

Rodrigo Oliveira (Mocotó, Esquina e Balaio) é o convidado especial do chef Ari Kespers para um jantar a quatro mãos na Provence Cottage & Bistrô, em Monte Verde (MG), no sábado, 17 de março. Juntos, assinam um menu em nove etapas baseado em um traço comum de suas cozinhas: a valorização dos ingredientes regionais e de seus produtores. Por tudo isso, o jantar foi batizado como Cozinha da Terra. “Há cada vez mais trabalhos notáveis, como o do Ari Kespers, sendo feitos fora dos grandes centros gastronômicos. Se destacam por ter uma linguagem particular, influenciada por contextos exuberantes, como é o caso do Provence e a Mantiqueira”, diz Oliveira.

Entre os pratos a serem servidos, apenas dois serão conhecidos:  Milho, milho, milho (cabelo de milho, ovo mollet, mate de taioba e minimilho), criação de Kespers e estrela desta temporada em seu restaurante, e Dadinhos de tapioca com molho de pimenta agridoce, clássico da cozinha de Oliveira. Todos os outros pratos do menu-degustação serão criados pelos dois chefs horas antes. “Será um jantar-surpresa”, anuncia Kespers, entusiasta da cozinha de Oliveira. “Admiro o trabalho de Rodrigo, e como ele sempre soube resgatar as próprias raízes em suas criações.”

Os chefs

Considerado um dos principais nomes da cozinha brasileira atual, Rodrigo Oliveira comanda, há 16 anos, o Mocotó, restaurante no qual reinventou a culinária nordestina, resgatando suas raízes familiares, do sertão pernambucano. Desde então, ganhou inúmeros prêmios nacionais e internacionais. Entre eles, ocupa hoje o 27º lugar na lista do 50th Best Latin America da inglesa The Restaurant Magazine. Também comanda o Esquina (1 estrela no guia Michelin Rio e São Paulo 2017) e duas unidades do Mocotó Café, todos em São Paulo. Recentemente, inaugurou seu novo restaurante, Balaio, dentro do Instituto Moreira Salles, na Avenida Paulista, coração da cidade.

Nascido em Jundiaí (SP), o chef Ari Kespers é autodidata. Antes do bistrô Provence, na serra mineira, aberto em 2010, foi proprietário do restaurante Sal da Terra (em Jundiaí). O encontro com Minas trouxe um novo norte para sua cozinha, baseada em produtos sazonais. O bistrô Provence foi eleito um dos 50 melhores restaurantes do país pelo Guia Quatro Rodas 2015. No mesmo ano, representou Minas no evento Cozinhando com Palavras, no Salão do Livro de Paris, onde participou do lançamento do livro Le Brésil de Minas Gerais. Em 2016, também participou da Feira de Livro de Frankfurt, na Alemanha. Em Monte Verde, além do bistrô, comanda a pousada Provence Cottage, ao lado de seu sócio, Whitman Colerato.

Cozinha da terra – Jantar com os chefs Rodrigo Oliveira e Ari Kespers. No dia 17 de março, sábado, a partir das 20h30. Local: Provence Cottage & Bistrô, Rua Cedrus Libani, 380, Monte Verde, Camanducaia, MG. Tel.: 55 (35) 3438-1467. Aberto ao público mediante reserva. Valor do menu-degustação por pessoa: R$ 287,00 ou R$ 440 (harmonizado).

Imagens: Rodrigo Oliveira (Foto: Carol Gherardi); Ari Kespers (Foto: Pallata); Dadinhos de tapioca com molho de pimenta agridoce (Foto: Ricardo D’Ângelo); Milho, milho, milho – cabelo de milho, ovo mollet, mate de taioba e minimilho (Foto: Marco Vaz).

Read More

Provence abre temporada de inverno com menu brasileiro e superchalé

Posted By admin / Hotel / brasil, culinria, descanso, gastronomia, Mantiqueira, minas, mineira, pousada, romance, Serra / Nenhum Comentário

Pousada em Monte Verde (MG) oferece experiência gourmet e clima de romance na Mantiqueira;
gazebo no jardim e sala de cinema são outras novas atrações

_MG_2585 _MG_2845
_MG_2999 _MG_2887

Encravada nas montanhas de Monte Verde (MG), a Provence Cottage & Bistrô inicia sua temporada de inverno com muitas novidades. Para esta época do ano, quando a Serra da Mantiqueira atrai visitantes que curtem o frio, a pousada oferece uma experiência de romantismo e relaxamento, em meio à natureza da Mata Atlântica.

No bistrô, o chef Ari Kespers preparou um menu especial, com uso de produtos brasileiros e também de panc’s da Mantiqueira. Dividido em sete etapas, o jantar se inicia com truta defumada na lenha de macieira acompanhada de crocante de buriti. Na sequência, lírio do brejo recheado com queijo de cabra e consommé de legumes. O tortellini de banana-da-terra com purê de queijo Canastra e mate de taioba encerra o trio de entradas. Como pratos principais, Kespers apresenta arroz de pato com panc’s da horta (azedinha roxa, peixinho e beldroega); carne serenada servida com melado de cana e três abóboras; e cabeça de porco com nhoque frito e batata-roxa. A última etapa é dedicada à sobremesa: entremet de castanha-do-pará acompanhado de chocolate branco e tuille de coco. Café e petit fours encerram a refeição. Este menu também será servido no dia dos Namorados (12 de Junho, segunda-feira).

Na pousada, um novo chalé, Lourmarin, com 112 m², recebe os hóspedes com uma hidromassagem com vista para a serra e uma ampla varanda com dois ambientes. Na sala de estar, lareira e TV LCD de 50’’. Neste inverno, a Provence também inaugurou uma sauna e um novo gazebo, onde os hóspedes podem tomar o café da manhã ou o chá da tarde ao ar livre. Outro espaço recém-aberto é uma sala de cinema, equipada com minicozinha, adega e tela de 55”.

Na Provence, os sete chalés estão espalhados em um terreno de 10 mil metros quadrados repleto de araucárias e pés de lavanda. Com tamanhos que variam entre 50 m² e 130 m², possuem hidromassagem, lareira, TV com assinatura SKY, camas queen-size, enxoval Trussardi e amenities L’Occitane. A decoração, inspirada no sul da França, reúne peças e mobiliário garimpados em antiquários, além de objetos de família dos proprietários.

No bistrô, a valorização da culinária artesanal fica expressa no café da manhã, onde pães, geleias e bolos são produzidos pelo chef Ari e seu sócio, Whitman Colerato, pouco antes de chegar à mesa e o leite, fresco, vem de uma fazenda vizinha. O chá servido à tarde aos hóspedes apresenta outras delícias saídas da cozinha do bistrô, doces e salgadas. Esta filosofia se repete no cuidado na hospedagem, cercada de mimos, como lençóis perfumados e espumante de boas-vindas.

Para um completo relaxamento, a pousada também oferece um spa com vista para os jardins e para a mata, com vários serviços, como massagem relaxante, shiatsu, pedras quentes, escalda-pés com reflexologia e banhos de imersão (serviços com preços entre R$ 90 e R$ 350).

Sobre o chef
Ari Kespers é autodidata. Antes do bistrô na serra mineira, aberto em 2010, foi proprietário do restaurante Sal da Terra (em Jundiaí, onde nasceu e cresceu) e também de uma casa de chás. O encontro com a Mantiqueira trouxe um novo norte para sua cozinha, baseada em produtos sazonais, que a terra oferece. Ari foi eleito um dos 50 melhores chefs do país pelo Guia Quatro Rodas Brasil 2015 (Editora Abril). No mesmo ano representou Minas no evento Cozinhando com Palavras, no Salão do Livro de Paris. Em 2016, também participou da Feira de Livro de Frankfurt, na Alemanha.

Provence Cottage & Bistrô – Rua Cedrus Libani, 380 – Monte Verde, Camanducaia, MG. Tel.: 55 (35) 3438-1467. Pacotes para casais, a partir de duas noites, de segunda a quinta-feira, de R$ 1.970,00 a R$ 2.510,00; de sexta-feira a domingo, de R$ 2.960,00 a R$ 3.500,00. Pacote para o feriado de Corpus Christi (de 14 a 18 de junho, 4 noites), de R$ 6.200,00 a R$ 7.100,00. Inclui café da manhã e chá da tarde, além de espumante no check-in. Amenities L’Occitane. Cartões: Todos. Não aceita menores de 18 anos. www.provencecottage.com.br
O bistrô Provence é aberto ao público (somente sob reserva). Preço do menu em sete etapas: R$ 260,00 (por pessoa).

Fotos: Novo chalé Lourmarin; gazebo do jardim; carne serenada com três abóboras e nova sala de cinema da Provence. Crédito: Marco Pinto.

Read More

Sommelier do Ovo e Uva dá dicas de vinho em reportagem da revista Casa e Comida

Posted By admin / Bares / assessoria, bar, bares, chef, comida, consultoria, culinria, gastronomia, imprensa, midia, redes sociais, restaurante, são paulo, sp / Nenhum Comentário

A Revista Casa e Comida do mês de abril publicou uma seleção de bons vinhos entre R$ 20 e R$ 100. A reportagem, escrita pelo jornalista Sergio Crusco, traz diversas dicas e comentários do sommelier do Ovo e Uva, Fernando Perazza. Confiram e boas compras!

 

Read More

Sul Bar está no Divirta-se do Estadão

Posted By admin / Bares / assessoria, balada, bar, chef, comida, cozinha, culinria, diversão, imprensa, redes sociais, restaurante, sanduiches, vila madalena / Nenhum Comentário

O Sul Bar foi destaque da seção Bares e Baladas desta sexta-feira do Guia Divirta-se Estadão. “A famosa esquina das ruas Mourato Coelho e Inácio Pereira da Rocha, no coração da Vila Madalena, ganhou sotaque e sabores castelhanos”, definiu o repórter André Carmona, que esteve na casa, elogiou o sabor do Chivito – “apetitoso lanche com finas fatias de paleta de cordeiro” -, os ambientes do bar “de atmosfera despojada” e indicou as cervejas artesanais e caipirinhas da casa. Confira:

Read More

Um stio arqueolgico em Minas

Posted By admin / Turismo Brasil / arqueologia, aventura, cachoeira, cocais, culinria, Minas Gerais, turismo, viagem / Nenhum Comentário

Inscries rupestres da Pedra Pintada

Inscries rupestres da Pedra Pintada (fotos: Eduardo Merli)

Distante 85 km de Belo Horizonte (MG), est o esquecido distrito de Cocais, em Baro de Cocais. A vila foi fundada em 1703 por dois irmos portugueses – Antnio e Joo Furtado Leite -, que chegaram ali atrados pelo ouro das Gerais. Hoje, ela mantm um pequeno casario no centro histrico, em torno da igreja de Sant’Ana, erguida no sculo XVIII e reformada em 1830. No interior dela, est sepultado Feliciano Pinto Coelho, o Baro de Cocais, que d nome cidade.

Igreja Matriz do Rosrio (foto: Eduardo Merli)

Igreja Matriz do Rosrio

Do outro lado da rua, no restaurante Villa dos Cocais, possvel pedir o mexido do Baro (paio, cheiro verde, farofa e ovos) ou outras iguarias da cozinha mineira. A maior surpresa de Cocais, porm, est pouco mais de 3 km do distrito. Saindo do Largo do Rosrio (onde est a igreja matriz), basta seguir as placas pela estrada de terra para se chegar at o stio arqueolgico da Pedra Pintada. O local est dentro de uma propriedade privada e preciso pagar uma pequena taxa. A trilha at a pedra tranquila e vale a pena: a Pedra Pintada rene 122 pinturas rupestres datadas entre 6 e 8 mil anos. So desenhos de animais, cenas de caadas e lanas produzidos com tintas minerais. Alm da vista incrvel, h cachoeiras no entorno.

Cachoeira de Cocais, uma das quedas d'gua prximas ao stio arqueolgico

Cachoeira de Cocais, uma das quedas d’gua prximas ao stio arqueolgico

Contedo: Bress Comunicao.

Read More